O Cantinho Aconchegante de Maria Loussa!

"Este ambiente é uma amostra do meu mundo literário, que faz parte do meu itinerário"

Meu Diário
19/02/2007 21h05
NOSSAS EMOÇÕES
Nossas Emoções

Em nossos relacionamentos é comum nos frustrarmos com as pessoas. Geralmente as pessoas que mais amamos são que mais nos machucam. Perdoar é o melhor remédio. Fácil, na verdade não é, mas se não perdoarmos os outros e a nós mesmos sofreremos a angústia do sentimento de culpa e ademais é bom saber que o perdão desobstrui a inteligência.
Durante a nossa vida jovem, vivemos em diversos labirintos: a família, a escola, os relacionamentos sociais. Na idade adulta continuamos enfrentando outros tipos de labirintos; A empresa, a universidade, concursos, reuniões, etc. Acontecem sucessos e fracassos porque por um lado vencemos e subimos no pódio, e por outro lado, somos vencidos pelo medo e outros riscos que enfrentamos para transformar nossos sonhos em realidade. Não importa, porém o tamanho do problema. O que importa é como ele está sendo interpretado, sentido e superado. Eles não podem ser transformados em monstros.
O nosso emocional precisa ser bem gerenciado ou administrado. Nunca deixar que o medo ou a insegurança lhe norteie. Eles roubam duas lindas pérolas da inteligência: A racionalidade e a tranqüilidade. Sábio não é aquele que não erra, mas quem aprende as lições de seus erros. Veja que a tranqüilidade é um colírio para os olhos. A intranqüilidade nos faz tropeçar. Ninguém é gigante, mas sempre aprendiz.
Os fenômenos complexos da mente são explicados pela inteligência multifocal, que investiga as áreas da inteligência humana, as relações consigo mesmo e com o mundo. Veja que curioso: Os registros na memória são automáticos e não são apagados ou deletados. Por isso é existem muitos lixos acumulados e sediados nas emoções: as mágoas, sentimentos de perdas, rejeições, e outros, que ficam lá produzindo efeitos nocivos.
Como já dissemos, eles não são deletados, podem sim ser reeditados, ou seja, se você conhece a si mesmo, com certeza não ficará a ver os raios e ouvindo trovões, mas verá a chuva e a oportunidade de cultivar algo. Em outras palavras, você não acomodará com aquilo que já aconteceu. O reeditar significa trabalhar a questão, não deixando que ela lhe prejudique. A superação dos problemas é o desafio de cada momento.

Publicado por Maria Loussa em 19/02/2007 às 21h05
 
26/01/2007 23h09
PAGINA DO MEU DIÁRIO
Página do Meu Diário


Meu Querido Diário, sinto-me bem ao seu lado, pois me trata com carinho e cuidado. Cada registro que lhe faço, em retribuição, é um afago, um chamego, um abraço.
Em cada manhã você é para mim mais do que um mero calendário e vejo que o tempo passa rapidamente, tempo recheado de muitas saudades, características nossas, pois somos carentes.
Revejo historicamente desde quando comecei a escrever em suas páginas, quantas coisas foram alteradas em nossas vidas!
Não sabemos ao certo, mas em nossos dias atuais, não é muito comum o hábito de se manterem atualizados os registros em um diário. No nosso caso, tem sido bem diferente. Mantemos acesa a chama e ela cresce à medida que nos relacionamos.
Quero dizer-lhe que conheci hoje um personagem, um gentil cavaleiro, que para a nossa atualidade é um caso raro. Seus olhos expressam sinceridade, sua voz máscula, porém cheia de ternura; quando pronuncia meu nome parecia ouvir uma melodia de amor. Ainda fico emocionada ao lembrar nossos momentos juntos e preferia falar pouco, a fim de ouví-lo ao máximo. Estou vivendo uma viagem ou um lindo sonho, e gostaria que fosse permanente. Esse personagem é amável e romântico. Ao tomar-me em seus longos e fortes braços, sinto-me protegida. Seus lábios cálidos em meu rosto me extasiam de prazer e é grande o meu desejo de retribuir seu afago apaixonado.
Creio que meu coração não está enganado, apenas o nosso não conhecimento nos distanciava deste encontro. Hoje o nosso sentimento é grande e esperamos que a nossa alegria seja completa.
Às vezes penso que tudo isso é mera fantasia. Mas quando ele aproxima vejo que tudo é real. Ele é sem dúvida o homem que sempre sonhei.
Vou ficando por aqui, e o meu amado conhecerá essas confidências registradas em suas páginas.
Querido Diário, você tem sido um grande confidente. Sou feliz por ter você.
Até a próxima.

Publicado por Maria Loussa em 26/01/2007 às 23h09
 
23/01/2007 17h24
SÚPLICA
Acordei triste.
Desde o dia anterior, absorvida por inúmeros problemas, estava fora do meu astral normal.
Preparei para sair, mas num ímpeto resolvi.
Abri todas as janelas da casa, desejando mesmo um arejamento especial.
Lá fora o sol começava a despontar por entre as nuvens trazendo seus raios tépidos à terra. Senti o ânimo apossar-se de mim e uma grande alegria invadiu meu ser. Desejei orar ao Criador e Senhor de todas as coisas. Ajoelhei-me e pedi perdão a Deus pela dureza do meu coração. Naquele momento o que eu mais queria era agradecer ao Pai sua benignidade. Renovada em amor, desejava fazer algo por alguém, ser um instrumento, pelo menos um grão que ao cair no chão, pudesse transformar em alimento e consequentemente, saciar a fome de meu irmão. Minha mente em êxtase continua a pensar: queria ser um vaga-lume em noite escura que pudesse guiar o andarilho sem rumo. Queria ser um poeta, um escritor, quem sabe um cantor, alguém que faz história para falar da grandeza de sua glória!
Na minha pequenez pude louvar e engrandecer ao Todo Poderoso.
Depois dessa experiência, sou outra pessoa, com mais sensibilidade. De Deus sou herdeiro e dos meus semelhantes procuro ser companheiro.
Pela estrada da vida prossigo minha jornada reconhecendo que sem Ele não sou nada.

Publicado por Maria Loussa em 23/01/2007 às 17h24
 
22/01/2007 18h10
CADA DIA
Cada dia
É dia novo
Novidades, esperanças, motivações
Estão presentes em nossos corações.

Cada dia
É dia novo
O amor de Deus por seu povo
Meu coração arrependido
Dos erros, das falhas
Se mostra agradecido
Pelas vitórias em cada batalha.

Cada dia
É dia novo
Gratificante é viver
Sem ter de que temer.

Cada dia
É dia novo
Com alegria e gratidão
Co9m intereza de coração.

Publicado por Maria Loussa em 22/01/2007 às 18h10
 
22/01/2007 17h14
ASSIM SOU e VOU
Desde a infância as PALAVRAS me (en)cantam
e produzem em mim a calma
não sou poeta, mas as vezes
derramo a minha'lma.

Sou amante do VERBO
que a verdade preconiza
e através de nós a ação realiza.

Expostos à crítica sempre estamos,
mas como aprendiz continuamos.

Publicado por Maria Loussa em 22/01/2007 às 17h14



Página 10 de 14 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]



Site do Escritor criado por Recanto das Letras